Summorum Pontificum: Entrevista exclusiva de Mons. Guido Pozzo

Graças à gentileza de Christiano Oliveira, reproduzo aqui a tradução que ele fez (cf. ele, um pouco apressada e sem correções) de uma entrevista exclusiva de Monsenhor Guido Pozzo, secretário da Comissão Pontifícia Ecclesia Dei, em francês, ao Nouvelles de France

O monsenhor esclareceu, recentemente, sobre a participação de mulheres “acólitas” na Forma Extraordinária da Liturgia, notícia que pode ser lida aqui.

E como eu não sei mais nada do idioma francês, não me atrevo a alterar uma vírgula que seja. E pensar que na escola a professora de francês exigia que nos levantássemos quando ela entrava na sala de aula para rezarmos juntos o Notre Pére. Minha memória virou jiló!!!

Sem mais delongas… Continuar lendo

Anúncios

Liturgia: Monsenhor esclarece: não é permitido o serviço de mulheres

Esclarecimento de Monsenhor Guido Pozzo sobre a participação de mulheres “acólitas” na liturgia extraordinária.

Em carta da Comissão Pontifícia Ecclesia Dei,  datada em 29 de maio de 2011, o monsenhor esclare o significado do parágrafo 28 da Instrução Universae Ecclesiae sobre a aplicação Carta Apostolica Summorum Pontificum. O parágrafo UE28 diz:

Outrossim, por força do seu caráter de lei especial, no seu próprio âmbito, o Motu Proprio Summorum Pontificum derroga os textos legislativos inerentes aos sagrados Ritos promulgados a partir de 1962 e incompatíveis com as rubricas dos livros litúrgicos em vigor em 1962.

Traduzo as palavras do monsenhor:

A este respeito, a Carta Circular da Congregação para a Doutrina da Fé e Disciplina dos Sacramentos de 1994 (cf. Notitiae 30 [1994] 333-335) que admitia mulheres e meninas ao serviço do altar, não se aplica à Forma Extraordinária.

Abaixo, a cópia da carta. Continuar lendo

Liturgia: tradição e progresso

Do discurso do Papa ao Instituto Litúrgico Pontifício em 06 de maio de 2011…

Não raro, contrapõe-se, de maneira desajeitada, tradição e progresso. Na verdade, os dois conceitos estão integrados: tradição é uma realidade viva, que por isso inclui em si o princípio do desenvolvimento, do progresso.

A liturgia,…, vive de uma relação correta e consistente entre a sã traditio e a legítima progressio. Continuar lendo